Cobrança de Portagens em todas estradas nacionais – Alemanha – 1 de Julho de 2018
Maio 22, 2018
As associações de transporte alertam sobre a falsa economia colaborativa
Maio 29, 2018
Mostrar tudo

Como já noticiado anteriormente, a 20 de maio de 2018 entrou em vigor o Real Decreto 563/2017, que regulamenta as inspeções técnicas rodoviárias de veículos comerciais em território espanhol. Esta alteração de diretiva europeia, harmoniza os regulamentos e técnicas dos Estados-Membros neste domínio, estabelecendo um padrão comum. É importante frisar que essas inspeções técnicas em estrada passam a ser realizadas sem aviso prévio para detectar possíveis falhas e, com base nos resultados, uma inspeção mais meticulosa será exigida.

Um sistema de classificação de risco é estabelecido com base na quantidade e na gravidade das falhas detetadas nos veículos usados por cada empresa, sendo que no fim, é atribuído às empresas um perfil de risco.

Na seleção de veículos a serem inspecionados, as empresas com uma classificação de alto risco podem estar sujeitas a um controlo mais frequente e rigoroso.

Para alcançar maior objetividade ao avaliar o acondicionamento e a fixação adequados da mercadoria, o novo decreto trata dos aspectos técnicos para a correta fixação da carga, para que ela não interfira na condução segura, nem represente risco para a carga, vida, saúde, propriedade ou meio ambiente.

As falhas detetadas em termos da inspeção sujeita à carga são classificadas em três categorias:
•    FALHA LEVE: A carga está submetida corretamente, mas pode fazer recomendações sobre segurança.
•    FALHA GRAVE: A carga não foi submetida suficientemente e existe a possibilidade de um deslocamento significativo, ou capotamento da carga, ou partes dela.
•    FALHA PERIGOSA: A segurança no trânsito está diretamente ameaçada devido ao risco de perda de carga ou partes dela, devido a um perigo derivado diretamente da carga ou a imediata ameaça às pessoas.

A baixa supervisão é a causa de entre 25% e 45% dos acidentes envolvendo o transporte de mercadorias, portanto, com este novo regulamento espera-se reduzir consideravelmente a sinistralidade.

A legislação de segurança rodoviária e a LOTT (Lei de Ordenação dos Transportes Terrestres) diligenciam as sanções por violação do regulamento.

No que diz respeito à RESPONSABILIDADE, afirma-se que será o titular da autorização administrativa para conduzir e, se for caso disso, o locatário a longo prazo do veículo, será responsável por manter o veículo em condições adequadas à circulação, sem prejuízo da responsabilidade de seus motoristas.

 

 

Free WordPress Themes, Free Android Games